1 de set de 2013

Era ela e era o tempo - Poema

Na vida e no universo
Como cada traço desse verso,
A cada piscada e a cada respiração,
De luz a luz em noites andando pelas ruas dessa cidade,
Minha vida encontra o tempo, encontra ela,
Encontra o ódio e o amor.

Aquele que chega sem correr,
Aquele que mata sem armas
E vive sem morrer,
Imortalizado para toda a eternidade
O tempo apenas encontra a morte,
As vezes com na complexidade
Outras na simplicidade.

Era ela a morte e ele o tempo,
Sempre juntos, sempre unidos e imortais
Utilizando atos banais...

A cada segundo, hora ou dia,
A cada passo ou a cada abraço
São pequenas as coisas que realmente importam,
Por que são elas que ficam
E que morrem conosco.

A Persistência da Memória, de Salvador Dali.


Viva cada momento como se fosse único, por que na verdade ele é único, a cada hora alguém morre ou alguém nasce, a cada segundo alguém chora ou sorri, nada se sabe sobre o minuto seguinte, nada pode ser feito sobre o minuto passado, mas no presente é onde a magia acontece, então viva.

Um comentário: